08:48 | 26/07/2017

Revolução Digital marca o início da Era da Informação

Hoje, há 3,4 bilhões de usuários de internet no mundo, dos quais 2,3 bilhões são usuários de uma ou mais redes sociais

O que é: Transformação da tecnologia mecânica e analógica para a tecnologia digital, com o avanço e a proliferação do uso de computadores e da Internet. Ainda em andamento, marca o início da Era da Informação e ocasionou profundas mudanças de paradigmas na sociedade, hoje globalizada. É fácil perceber suas repercussões no comércio e no setor bancário, com o e-commerce e o internet banking, respectivamente. A comunicação tornou-se multidirecional, interativa, instantânea e engajada tanto pela criação do próprio ambiente de rede, busca e compartilhamento, como pelo surgimento de ferramentas como e-mail, Skype, Whatsapp e as redes sociais. Hoje, há 3,4 bilhões de usuários de internet no mundo, dos quais 2,3 bilhões são usuários de uma ou mais redes sociais. Algoritmos, Big Data, Cloud Computing e Internet das Coisas são alguns dos termos e usos mais recentes da Revolução Digital.

Fonte: shutterstock

Origem: Varia, de acordo com as fontes, entre o ano 1950, quando foi criado o transístor, e o fim da década de 1960, que marca o surgimento da ARPANET, embrião da internet. A World Wide Web (Rede de Alcance Mundial) só surgiria mais tarde, no começo dos anos 1990.

Objetivos: Inicialmente, no contexto da Guerra Fria, a finalidade era conectar computadores de forma a assegurar aos Estados Unidos superioridade tecnológica sobre a União Soviética, o que incluía garantir a segurança da comunicação em caso de ataque nuclear (fonte: Galileu). Com o avanço tecnológico, os objetivos voltaram-se principalmente para o impacto econômico e social do aumento da velocidade na produção de bens, serviços, informação, assim como a transformação nos modelos de negócios.

Desafios: Um dos primeiros desafios foi a adoção de um padrão internacional para o uso da nova tecnologia, o que aconteceu em 1º de janeiro de 1983, quando todos os computadores conectados à ARPANET passaram a utilizar o TCP/IP (protocolos de comunicação para computadores em rede). Na prática, é o uso de palavras como .edu, .gov, .com, .mil, .org, .net. em vez de uma sequência numérica (fonte: Galileu). Hoje, o desafio mundial é o aumento da inclusão digital nos países do terceiro mundo.

No Brasil: A inclusão digital no país avança acima da média mundial. Segundo o IBGE, 95 milhões de crianças com mais de 10 anos tiveram acesso à internet (via computador) em 2014, um crescimento de 10 milhões de usuários em relação ao ano anterior. De acordo com um estudo da Fundação Getúlio Vargas de 2012, o Brasil aparece em 72º lugar em um ranking de 161 países, com 51,2% da população considerada incluída digitalmente. A média global é de 49,1%.

Em março de 2016, o BNDES abriu uma Chamada Pública para realização de um estudo sobre Internet das Coisas em função do interesse demonstrado por empresas brasileiras. A partir do documento será traçado um plano para os próximos cinco anos, com metas para essa área de inovação tecnológica.

Saiba mais:

— 1995: O navegador Internet Explorer, da Microsoft, ganha a chamada Guerra dos Browsers, alcançando então 90% do mercado. Hoje, a liderança é do Google Chrome, com 57%.

— 1998: O Google destaca-se entre as ferramentas de busca. Hoje, lidera o ranking mundial e é o site mais acessado do mundo, seguido por Youtube e Facebook (no Brasil, o Facebook supera o Youtube).

— 2000: Lançamento do Ericsson R38, primeiro aparelho denominado como smartphone. O mercado é redefinido em 2007, com o lançamento do iPhone.

— 2010: A tecnologia mobile faz com que o número de dispositivos conectados (12,5 bilhões, na época), entre tablets e smartphones, supere pela primeira vez o número de pessoas no planeta.

Links Úteis:

— Leia, na Exame, o texto Revolução digital, sobre a história da digitalização da Hewlett-Packard do Brasil a partir de 1996.

— Leia, no Valor, A nova revolução industrial, sobre o uso da robótica e automação dos processos de negócios.

— Leia, no Gizmodo Brasil, Os Inovadores — Uma biografia da Revolução Digital, uma resenha do livro homônimo, de Walter Isaacson.

No portal CNI Digital, vamos falar bastante de Revolução Digital, então fique ligado!